Mulher trancada em casa e violada durante três dias

15/12/2010 at 9:23 am Deixe o seu comentário

por LUÍS FONTES

14/12/2010

“Ele vai matar-me”, repetiu várias vezes a mulher aos inspectores da PJ que a salvaram. Violador já está em prisão preventiva.

Luisa (nome fictício), de 33 anos, passou três dias de terror – entre quarta e sexta-feira – numa casa em Lisboa. O homem, de cerca de 40 anos, com quem mantinha uma relação sentimental recente aproveitou as 72 horas de cativeiro para a violar e espancar.

Foi a família da vítima que a salvou ao contactar a Polícia Judiciária (PJ). Luisa, solteira a trabalhar em Lisboa, quebrou a rotina que mantinha com o pai e a mãe, que vivem no norte de Portugal. “Ela não telefonou à família, e eles estavam preocupados. Acabaram por entrar em contacto com a Polícia Judiciária”, contou ao DN fonte da Unidade Nacional Contra Terrorismo da PJ.

A família, segundo a PJ, pouco sabia da relação sentimental da filha. “Sabiam apenas dois nomes dele e uma área de localização pouco específica em Lisboa”, conta a fonte da UNCT.

Os investigadores da PJ conseguiram juntar as peças do puzzle através do nome do suspeito e da vítima, dos antecedentes criminais dele e também do carro da mulher que estava estacionado à porta da casa que lhe servia de prisão.

“Para resgatar a vítima, perante a resistência do indivíduo, tornou–se necessário arrombar a porta da habitação”, explicou a PJ em comunicado.

Já com as algemas colocadas nos pulsos do suspeito, os investigadores viram o terror estampado no rosto da mulher.

“Ele vai matar-me, ele vai matar-me”, repetia a mulher, ao mesmo tempo que justificava a preocupação: “Eu vivo sozinha em Lisboa…”

A vítima foi então transportada ao Instituto Nacional de Medicina Legal, onde foi submetida a exames periciais para apurar as lesões provocadas pelas agressões e violações a que, segundo disse, foi submetida várias vezes.

“Depois dos exames esteve connosco nas instalações da Unidade Nacional Contra Terrorismo”, relatou a fonte policial. Segundo esta, o trauma psicológico da mulher era profundo.

“Nestas alturas temos de ser também um pouco de psicólogos e falamos bastante com ela para a acalmar”, explicou fonte da PJ.

O principal receio de Luisa era que o homem, o oposto de um príncipe encantado, ficasse em liberdade. “Dissemos-lhe para ter calma, que tudo iria acabar bem”, explica responsável da UNCT.

Uma promessa cumprida pela polícia. O homem, que já possuía antecedentes criminais, foi presente ao juiz de instrução criminal, que não teve dúvidas em decretar a medida de coacção: colocou-o em prisão preventiva.

Notícia completa em Diário de Notícias

 

About these ads

Entry filed under: Violência Doméstica. Tags: .

Estudo diz que grávidas consomem demasiadas calorias O sexo dos universitários portugueses

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


NOVO! Projeto Criar Mundos de Igualdade Agir e Convergir para Mudar

Fotos do Projecto Saúde da Mulher - Construir a Igualdade

Mais fotos

Objectivos do Projecto

Informar e sensibilizar a opinião pública, junto de organizações de mulheres, orgãos de comunicação social e demais entidades da sociedade civil, sobre aspectos da saúde da mulher.

Divulgação de informações sobre aspectos de saúde sexual e reprodutiva da mulher.

Promoção de uma sexualidade saudável e responsável.

Promover os direitos da mulher grávida (maternidade e paternidade).

Combater a violência sexual baseada em questões de género.

Promoção de cuidados perinatais.

Promoção da educação sexual.

Exposições do Movimento Democrático de Mulheres disponíveis para empréstimo

http://mdmevora.files.wordpress.com/2012/11/exposic3a7c3b5es-do-movimento-democrc3a1tico-de-mulheres-disponc3adveis-para-emprc3a9stimos.pdf

Mapa de Évora – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Arraiolos – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Montemor-o-Novo – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Número Verde

Linha SOS IMIGRANTE

DVD – “De mãos dadas com o medo”

 Filme que aborda questões relacionadas com a violência no namoro e que foi realizado no âmbito do projecto “Participar, Partilhar a Igualdade”, que  foi premiado, em 2007, no âmbito do Ano Europeu da Igualdade, como o melhor trabalho nesta área realizado no Distrito de Aveiro

Linha Cancro

Sexualidade em Linha

Rastreio do cancro do colo do útero no Alentejo

Linha Sida

São objectivos gerais da Coordenação Nacional da Infecção VIH/SIDA:

Saúde 24

A Linha Saúde 24 é uma iniciativa do Ministério da Saúde que visa responder às necessidades manifestadas pelos cidadãos em matéria de saúde, contribuindo para ampliar e melhorar a acessibilidade aos serviços e racionalizar a utilização dos recursos existentes através do encaminhamento dos Utentes para as instituições integradas no Serviço Nacional de Saúde mais adequadas.

Financiamento

Saúde da Mulher – Mês a Mês

Dezembro 2010
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 6 outros seguidores

Facebook do Projecto Saúde da Mulher -Construir a Igualdade


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: