“Lei devia obrigar amamentacão até aos seis meses”, diz Gisele

10/08/2010 at 10:21 am Deixe um comentário

A modelo brasileira Gisele Bündchen gerou polémica ao afirmar que as mulheres deveriam ser obrigadas por lei a amamentar até aos seis meses.

Paula Cosme Pinto (www.expresso.pt)
16:49 Segunda feira, 9 de Agosto de 2010
 

 
Gisele Bundchen foi mãe há oito meses

 

“As mulheres deviam ser obrigadas a amamentar os seus filhos até aos seis meses”. Foi com esta frase que, na semana Mundial da Amamentação, a modelo Gisele Bündchen levantou a discussão sobre a gestão do aleitamento e a vida profissional.

Em entrevista à revista “Harper’s Bazaar” a top model, que foi mãe há oito meses, teceu críticas também às mulheres norte americanas. “Algumas pessoas dos Estados Unidos acham que não têm de amamentar. Eu pergunto: Querem mesmo dar comida cheia de químicos a uma criança tão pequena?”.

As reações não se fizeram esperar: Uns aplaudem, outros criticam as declarações da modelo, lembrando que há muitas mulheres que têm problemas em conseguir amamentar e que nem toda a gente tem o dinheiro e disponibilidade profissional para dar de mamar um bebé durante tanto tempo.

Gisele explica-se no seu blogue

O tablóide inglês “The Sun” chegou mesmo a fazer uma compilação de comentários de leitores. “Nós sabemos que amamentar é bom para a mulher e para a criança, mas não podemos marginalizar aquelas que não podem fazer isso por algum motivo”, escreveu uma professora. Houve ainda tenha chamado “idiota” à modelo, acusando-a de amamentar “só para queimar calorias”.

Em entrevista ao jornal online “O Dia”, o ginecologista brasileiro Cláudio Crispi explicou que amamentar uma criança até aos seis meses diminui a incidência de doenças, uma vez que o leite materno passa para o organismo do bebé anticorpos que este ainda não produz sozinho. Contudo, deixa claro: “Gisele está de parabéns mas é preciso entender que muitas vezes isto não depende só da mulher. É necessário inserir novas políticas nas empresas para que as mães possam amamentar como recomendado pelos médicos”.

Depois de ser inundada com perguntas no seu blogue , Bündchen escreveu que “é uma pena que em entrevistas as coisas possam parecer tão dúbias”, assegurando que “não pretendia julgar ninguém”.”Ser mãe trouxe-me muitas perguntas, estou numa constante busca por respostas do que é o melhor para o meu filho. Tenho a certeza de que se estivesse sentada, a conversar sobre minhas experiências com outras mães, nós estaríamos apenas a partilhar opiniões. Entendo que cada um tem as suas próprias experiências”.

 Fonte: Expresso

Entry filed under: Noticias Internacionais. Tags: , , .

Gravidez logo após aborto espontâneo com menos riscos Linfoma e cancro do ovário com menos respostas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


NOVO! Projeto Criar Mundos de Igualdade Agir e Convergir para Mudar

Fotos do Projecto Saúde da Mulher - Construir a Igualdade

Mais fotos

Objectivos do Projecto

Informar e sensibilizar a opinião pública, junto de organizações de mulheres, orgãos de comunicação social e demais entidades da sociedade civil, sobre aspectos da saúde da mulher.

Divulgação de informações sobre aspectos de saúde sexual e reprodutiva da mulher.

Promoção de uma sexualidade saudável e responsável.

Promover os direitos da mulher grávida (maternidade e paternidade).

Combater a violência sexual baseada em questões de género.

Promoção de cuidados perinatais.

Promoção da educação sexual.

MDM Évora

Exposições do Movimento Democrático de Mulheres disponíveis para empréstimo

https://mdmevora.files.wordpress.com/2012/11/exposic3a7c3b5es-do-movimento-democrc3a1tico-de-mulheres-disponc3adveis-para-emprc3a9stimos.pdf

Mapa de Évora – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Arraiolos – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Montemor-o-Novo – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Número Verde

Linha SOS IMIGRANTE

DVD – “De mãos dadas com o medo”

 Filme que aborda questões relacionadas com a violência no namoro e que foi realizado no âmbito do projecto “Participar, Partilhar a Igualdade”, que  foi premiado, em 2007, no âmbito do Ano Europeu da Igualdade, como o melhor trabalho nesta área realizado no Distrito de Aveiro

Linha Cancro

Sexualidade em Linha

Rastreio do cancro do colo do útero no Alentejo

Linha Sida

São objectivos gerais da Coordenação Nacional da Infecção VIH/SIDA:

Saúde 24

A Linha Saúde 24 é uma iniciativa do Ministério da Saúde que visa responder às necessidades manifestadas pelos cidadãos em matéria de saúde, contribuindo para ampliar e melhorar a acessibilidade aos serviços e racionalizar a utilização dos recursos existentes através do encaminhamento dos Utentes para as instituições integradas no Serviço Nacional de Saúde mais adequadas.

Financiamento

Saúde da Mulher – Mês a Mês

Agosto 2010
M T W T F S S
« Jul   Set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 8 outros seguidores

Facebook do Projecto Saúde da Mulher -Construir a Igualdade


%d bloggers like this: