Luta contra a mortalidade infantil e saúde materna ganham 30 mil milhões de euros

23/09/2010 at 11:10 am Deixe um comentário

Obama diz que mundo deve “fazer melhor”.

23.09.2010 - 08:33 Por João Manuel Rocha

Os compromissos da comunidade internacional ficam muito aquém do necessário. Plano apresentado ontem na ONU inclui a prevenção de 33 milhões de gravidezes não desejadas.

Mais de 1400 milhões de pessoas dispõem de menos de 1,25 dólares por dia Mais de 1400 milhões de pessoas dispõem de menos de 1,25 dólares por dia (Daniel LeClair/Reuters)

 

Governos, grupos privados, fundações e organizações internacionais comprometeram-se a dar 40 mil milhões de dólares (30,4 mil milhões de euros) para reduzir a mortalidade infantil e melhorar a saúde materna, os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) em que se registam menores avanços. O montante dá forma à Estratégica Global para a Saúde das Mulheres e Crianças, mas não permite que, por si só, seja alcançada a meta a que se propõe: salvar 16 milhões de vidas até 2015.

Quase 27 mil milhões de dólares correspondem a novos compromissos de governos, enquanto o restante fora já assegurado desde que, em Abril, as Nações Unidas anunciaram esta estratégia específica para reduzir a mortalidade materna e infantil. Responsáveis da ONU adiantaram à Reuters que 8600 milhões correspondem a contribuições de países com baixos recursos, como o Afeganistão e a Zâmbia.

A ONU – que anunciou estes compromissos ontem, no último de três dias de uma cimeira realizada em No- va Iorque sobre os Objectivos do Milénio – espera outras doações nos próximos anos, até porque o montante já assegurado está longe dos 169 mil milhões que Robert Orr, um assistente do secretário-geral, Ban Ki-moon, afirma serem necessários para salvar os 16 milhões de vidas.

O objectivo da estratégia é evitar a morte de mais de 15 milhões de crianças com menos de cinco anos e de 740 mil mulheres devido a complicações da gravidez e do parto. A prevenção de 33 milhões de gravidezes não desejadas é outra das intenções.

Os dados negros justificam a urgência de uma estratégia específica: a cada seis segundos morre uma criança devido a problemas provocados pela fome e a cada minuto e meio morre uma mulher por complicações da gra- videz ou do parto. Os progressos têm sido muito lentos: quase nove milhões de crianças com menos de cinco anos e mais de 350 mil mulheres morrem anualmente.”Sabemos o que funciona para salvar as vidas de mulheres e crianças e sabemos que as mulheres e crianças são fundamentais para todos os ODM”, disse ontem Ban Ki-moon.

Num relatório da semana passada, as Nações Unidas admitiram “défices graves” no cumprimento dos oito objectivos, que incluem a luta contra a pobreza e a fome, a promoção da saúde e educação. Mais de 1400 milhões de pessoas dispõem de menos de 1,25 dólares por dia, limiar mínimo de pobreza definido pelo Banco Mundial.

Obama quer “fazer melhor”

Uma das intervenções mais aguardadas da cimeira era a do Presidente dos EUA, Barack Obama, que ontem à noite elogiou os progressos obtidos pela ajuda ao desenvolvimento, mas disse que o mundo deve “fazer melhor”. “Se a comunidade internacio- nal continuar a fazer as coisas da mesma maneira, não atingiremos os objectivos”, disse.

As declarações foram feitas depois de Obama ter assinado ontem uma directiva sobre a Política Presidencial para o Desenvolvimento Mundial, que coloca a ajuda aos países pobres no centro da política externa e de segurança dos EUA. A directiva, segundo a AFP, “estipula que o desenvolvimento é crucial para a segurança nacional dos Estados Unidos e constitui um imperativo moral, estratégico e económico”. O desenvolvimento deve ser “um pilar central da nossa política nacional de segurança, tal como a diplomacia e a defesa”, refere.

Uma fonte da administração disse ao “Washington Post” que a nova política passa por seleccionar de forma mais rigorosa os beneficiários de- apoio. “O que queremos fazer é concentrarmo-nos num conjunto de países e regiões e assegurarmo-nos que todos os nossos recursos para o desenvolvimento são destinados a esses países de forma a maximizar o crescimento económico”, disse um alto responsável, não identificado.

Fonte: Público

Entry filed under: Gravidez, Maternidade/Parto, Métodos contraceptivos. Tags: .

Centenas de escolas arrancam sem psicólogos Sociedade Portuguesa da Contracepção apresentada no Dia Mundial da Contracepção

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


NOVO! Projeto Criar Mundos de Igualdade Agir e Convergir para Mudar

Fotos do Projecto Saúde da Mulher - Construir a Igualdade

Mais fotos

Objectivos do Projecto

Informar e sensibilizar a opinião pública, junto de organizações de mulheres, orgãos de comunicação social e demais entidades da sociedade civil, sobre aspectos da saúde da mulher.

Divulgação de informações sobre aspectos de saúde sexual e reprodutiva da mulher.

Promoção de uma sexualidade saudável e responsável.

Promover os direitos da mulher grávida (maternidade e paternidade).

Combater a violência sexual baseada em questões de género.

Promoção de cuidados perinatais.

Promoção da educação sexual.

MDM Évora

Exposições do Movimento Democrático de Mulheres disponíveis para empréstimo

https://mdmevora.files.wordpress.com/2012/11/exposic3a7c3b5es-do-movimento-democrc3a1tico-de-mulheres-disponc3adveis-para-emprc3a9stimos.pdf

Mapa de Évora – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Arraiolos – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Montemor-o-Novo – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Número Verde

Linha SOS IMIGRANTE

DVD – “De mãos dadas com o medo”

 Filme que aborda questões relacionadas com a violência no namoro e que foi realizado no âmbito do projecto “Participar, Partilhar a Igualdade”, que  foi premiado, em 2007, no âmbito do Ano Europeu da Igualdade, como o melhor trabalho nesta área realizado no Distrito de Aveiro

Linha Cancro

Sexualidade em Linha

Rastreio do cancro do colo do útero no Alentejo

Linha Sida

São objectivos gerais da Coordenação Nacional da Infecção VIH/SIDA:

Saúde 24

A Linha Saúde 24 é uma iniciativa do Ministério da Saúde que visa responder às necessidades manifestadas pelos cidadãos em matéria de saúde, contribuindo para ampliar e melhorar a acessibilidade aos serviços e racionalizar a utilização dos recursos existentes através do encaminhamento dos Utentes para as instituições integradas no Serviço Nacional de Saúde mais adequadas.

Financiamento

Saúde da Mulher – Mês a Mês

Setembro 2010
M T W T F S S
« Ago   Out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 8 outros seguidores

Facebook do Projecto Saúde da Mulher -Construir a Igualdade


%d bloggers like this: