OE2011 -Especialistas entendem que cortes na saúde podem comprometer conquistas

23/12/2010 at 1:08 pm Deixe um comentário

OE2011

23.12.2010 – 11:16 Por Lusa

Os cortes na Saúde em 2011 podem provocar retrocessos nos ganhos alcançados nas últimas décadas numa área em que Portugal tem bons indicadores a nível internacional, alertam antigos ministros e administradores hospitalares.

 

O Ministério da Saúde lidera os cortes na despesa consolidada para o próximo ano com um decréscimo de 12,8 por cento, dos 9818 para os 8563 milhões de euros. “O programa de saúde neste país é um programa de sucesso. Em três décadas modificámos completamente o panorama do país e agora, quando as coisas começam a ser institucionalizadas e suficientes, é que [o sector] tem o maior corte histórico”, lamenta Paulo Mendo, antigo ministro da Saúde de Cavaco Silva.

Paulo Mendo afirma que “tudo vai parar”: “Não há um corte tão poderoso, tão forte como vai haver este ano”, o que vai provocar carências em vários domínios, como no apoio a doentes crónicos. “A saúde passou a estar na mão de objectivos administrativos exclusivos e, portanto, eu não vejo nem políticos a aproveitarem a crise para melhorarem a saúde, nem para mudarem a sua forma de financiamento, aproveitando a crise para preparar o futuro”, sublinha. “Pelo contrário, vejo todos a tentarem adaptar o país a viver mal e a aguentarem a miséria”, diz.

Manuela Arcanjo, antiga ministra da Saúde de António Guterres, lembra por seu turno que o Serviço Nacional de Saúde, “independentemente de não ser perfeito”, coloca Portugal numa posição cimeira em termos de indicadores internacionais. “É isso que temos de defender”, insiste. Porém, diz, aquilo a se tem assistido nos últimos tempos é ao “cada vez maior subfinanciamento na saúde”.

Para Manuela Arcanjo, “ninguém está a pensar numa perspectiva de médio e longo prazo num dos pilares essenciais em Portugal”, considerando que “se não houver degradação de outros indicadores será pelo trabalho dos médicos e dos restantes profissionais de saúde”. Mas a antiga ministra alerta para a “desmotivação crescente” dos clínicos, notando que “tem havido um ‘boom’ para aposentação de médicos em especialidades que já estavam carenciadas”.

Os receios dos antigos ministros são partilhados pelo presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares, que alerta que a redução de custos pode provocar “situações desajustadas e graves” numa área em que Portugal se posicionava bastante bem a nível europeu. Com as medidas de contenção, os resultados poderão não ser tão “satisfatórios”, diz Pedro Lopes. “Quando devíamos estar a melhorar era bom que não caminhássemos no sentido contrário”, acrescenta.

Paulo Mendo alerta para outra situação: “Quando um país está equipado como nós estamos, significa que temos um parque tecnológico e um parque farmacêutico extremamente sensível e caro, donde as manutenções são muito caras”: “Se cortamos agora a manutenção, dentro de quatro anos temos de substituir todas as coisas e vai haver despesas brutais”.

Notícia completa em  Público

Entry filed under: Noticias Nacionais, Serviços de saúde. Tags: .

Vacina Colo do Útero – 422 mortes foram evitadas A medicina ainda fala pouco da vagina (Jornal Público)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


NOVO! Projeto Criar Mundos de Igualdade Agir e Convergir para Mudar

Fotos do Projecto Saúde da Mulher - Construir a Igualdade

Mais fotos

Objectivos do Projecto

Informar e sensibilizar a opinião pública, junto de organizações de mulheres, orgãos de comunicação social e demais entidades da sociedade civil, sobre aspectos da saúde da mulher.

Divulgação de informações sobre aspectos de saúde sexual e reprodutiva da mulher.

Promoção de uma sexualidade saudável e responsável.

Promover os direitos da mulher grávida (maternidade e paternidade).

Combater a violência sexual baseada em questões de género.

Promoção de cuidados perinatais.

Promoção da educação sexual.

MDM Évora

Exposições do Movimento Democrático de Mulheres disponíveis para empréstimo

https://mdmevora.files.wordpress.com/2012/11/exposic3a7c3b5es-do-movimento-democrc3a1tico-de-mulheres-disponc3adveis-para-emprc3a9stimos.pdf

Mapa de Évora – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Arraiolos – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Mapa de Montemor-o-Novo – Apoio a vítimas de Violência Doméstica e locais onde apresentar queixa

Número Verde

Linha SOS IMIGRANTE

DVD – “De mãos dadas com o medo”

 Filme que aborda questões relacionadas com a violência no namoro e que foi realizado no âmbito do projecto “Participar, Partilhar a Igualdade”, que  foi premiado, em 2007, no âmbito do Ano Europeu da Igualdade, como o melhor trabalho nesta área realizado no Distrito de Aveiro

Linha Cancro

Sexualidade em Linha

Rastreio do cancro do colo do útero no Alentejo

Linha Sida

São objectivos gerais da Coordenação Nacional da Infecção VIH/SIDA:

Saúde 24

A Linha Saúde 24 é uma iniciativa do Ministério da Saúde que visa responder às necessidades manifestadas pelos cidadãos em matéria de saúde, contribuindo para ampliar e melhorar a acessibilidade aos serviços e racionalizar a utilização dos recursos existentes através do encaminhamento dos Utentes para as instituições integradas no Serviço Nacional de Saúde mais adequadas.

Financiamento

Saúde da Mulher – Mês a Mês

Dezembro 2010
M T W T F S S
« Nov   Jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 8 outros seguidores

Facebook do Projecto Saúde da Mulher -Construir a Igualdade


%d bloggers like this: